O dia em que a Aphoto (quase) foi despejada

13 de abril de 2013


 
Por Alex Gurgel
Presidente da Associação Potiguar de Fotografia (Aphoto)

 
 Terça-feira, quinze pra meio dia, um calor insuportável em Natal. Pelo celular, Adrovando Claro (diretor cultural da Aphoto) agoniado e com uma voz apressada, bombardeia uma noticia trágica: "A Aphoto está sendo despejada do Mercado de Petrópolis". Aviso que já estou indo em direção ao Mercado e ela vai narrando que havia alguns fiscais da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Sensur), querendo desocupar o box 38 da Aphoto... "Homi, venha correndo que vão levar as coisas", gritava Adrovando, num desespero só.
 
Quando cheguei ao Mercado Municipal de Petrópolis, encontrei Adrovando e Samuel (o rapaz que estava abrindo o box algumas por semana) estavam "arrumando as coisas" para a Sensur levar. De pronto, me apresentei como presidente da Aphoto, e comecei a explicar ao funcionário da prefeitura chamado Jonas Mendes, que se identificou como diretor do departamento de Feiras e Mercados, os problemas que envolvem o box 38 que ainda está em nome de outra pessoa...
 
Jonas entendeu que o quiproquó em torno do box 38 não é problema exclusivo da Aphoto, pois, a direção da entidade tentou várias vezes resolver a situação na gestão passada e de vários ex-secretários, para torna de direito da Aphoto (o box) o que já usa de fato. A primeira providência é a Prefeitura de Natal rever o processo em andamento que transfere o box do nome de terceiros (desaparecidos e ignorados) para o nome da Aphoto.
 
Muito educadamente, Jonas relatou os planos de a Prefeitura de Natal em revitalizar o Mercado de Petrópolis e quer todos os boxes abertos. Expliquei sobre a importância do trabalho da Aphoto no desenvolvimento da Fotografia Potiguar, assegurando que o box da Aphoto funciona para expandir a nossa fotografia e também serve como ponto de referência para fotógrafos de outros lugares possam fazer um intercâmbio com fotógrafos natalenses. Até dezembro passado, o box da Aphoto estava aberto todas as manhãs. A pessoa que ficava pela manhã teve um problema de saúde e teve que ficar em casa.
 
Depois da Chegada do aphotista Canindé Soares e muitos telefonemas depois para pessoas comprometidas com a fotografia, o diretor do departamento de Feiras e Mercados resolveu deixar o box da Aphoto em paz e marcou uma reunião com o secretário da Sensur, Raniere Barbosa, para que a diretoria vá apresentar seus argumentos para se manter no box 38, na Rua da Literatura, do Mercado de Petrópolis. Até resolver a pendenga do box com a transferência da "permissão" para o nome da Aphoto, o box ficará fechado, mas  ainda sob custódia da entidade.
 
Na tarde de ontem, Adrovando me liga aliviado, depois de toda a articulação para "liberar" o box da Aphoto de uma "ação de despejo"... era só felicidade. "A Aphoto é uma entidade cultural de categoria e não pode ser tratada dessa maneira", bradava o diretor de cultura da Aphoto. A ligação de Adrovando era para articular um "Ato de Desagravo", no  próximo sábado, quando a Aphoto vai realizar a entrega das Carteiras de Sócios e faz um chamamento para que todos os sócios possam ir até o Mercado de Petrópolis, na sede da Aphoto, para buscar suas carteiras. Na ocasião, haverá uma roda de samba na praça de alimentação do Mercado onde os aphotistas estão se confraternizando...
 

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions