UPA da Cidade da Esperança: Depois de atrasos e suspeitas, nova gestão garante que não contratará OS

9 de janeiro de 2013

Era uma quinta-feira, 5 de julho.  Poucos dias antes havia sido deflagrada a Operação Assepsia.  Recebi a informação de que a licitação para a escolha da OSs que administraria a UPA de Cidade da Esperança, a acontecer na segunda-feira seguinte, estava definida.
O acerto é que o braço da Cruz Vermelha controlado por Daniel Gomes, da TOESA, ficaria com a administração da UPA.
Por isso, postei no twitter o texto acima:
Às 12h27 desta quinta-feira 5 acabo de passar por um cruzamento todo avermelhado.  O que será isso? Parece que tem um neguinho na estrada
Fiz referência à Cruz Vermelha ("cruzamento todo avermelhado") e à UPA por meio da referência à canção ("tem um neguinho na estrada"= "Upa, neguinho na estrada").
Na segunda-feira uma única instituição apareceu na licitação - não era a Cruz Vermelha, mas sim a Pró Saúde - e a licitação foi cancelada.
Dois dias depois, o jornalista Dinarte Assunção registrou que a Comissão que cuidaria da escolha da OS para administrar a UPA era composta de vários investigados pela Operação Assepsia:
Quanto à UPA da Cidade da Esperança, em Natal, foi publicada no Diário Oficial do Município, em 12 de junho de 2012, a Portaria nº 233/2012 GS/SMS, da Secretária de Saúde do Município, a investigada MARIA DO PERPÉTUO SOCORRO LIMA NOGUEIRA, designando servidores para compor a Comissão para análise do Processo Seletivo para contratação de OS para gerir a UPA da Cidade da Esperança, Comissão essa que tem por membro suplente o investigadoEUGÊNIO PACELLI DE SOUSA TEIXEIRA e como Presidente o investigado FRANCISCO ASSIS ROCHA VIANA, estando o Edital de Seleção nº 006/2012 publicado na mesma edição do Diário Oficial, informações essas que constam dos documentos juntados às fls. 2141 do processo nº 0107607-57.2011.8.20.0001, em apenso.
 Por fim, o cancelamento da Comissão foi publicado dois dias antes da suposta licitação em que apenas uma OS ofereceu proposta.  O que é muito estranho, já que na sexta anterior foram noticiadas três OSs habilitadas.  No sábado, alguém postou num link da Internet a Portaria cancelando a licitação que somente seria realizada e - oficialmente - cancelada na segunda, pelo fato de apenas uma OS se habilitar.
Além de tudo, a comissão era composta unicamente por investigados.
Aí eu volto à minha tuitada no dia 5 de julho.  Por algum motivo, a Cruz Vermelha terminou não levando a UPA da Cidade da Esperança.  Possivelmente porque, sob investigação, a UPA foi "esquecida".
Em entrevista no última dia 31 de dezembro, Micarla de Souza admitiu que pretendia abrir a UPA no fim do seu mandato como um presente à cidade.  Depois de tantos e demorados atrasos nas obras - desde 2011.
Agora, lemos no jornal que o novo secretário de saúde, Cipriano Maia, descartou de vez a contratação de OSs para gerir a UPA de Cidade de Esperança que, no entanto, segue sem previsão de abertura.
Finda-se, pois, um ciclo.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions