Câmara Cível do Tribunal de Justiça mantém decisão que suspende venda de terreno dos batistas

19 de abril de 2013

Ontem, finalmente, a Câmara Cível do Tribunal de Justiça se reuniu para decidir sobre o recurso que foi apresentado contra a venda do terreno pertencente à Convenção Batista, no Barro Vermelho.
No espaço funcionam uma igreja e o Seminário Teológico.
O recurso foi apresentado porque a decisão que teria supostamente autorizado a venda desrespeitou o que prevê o Estatuto da Convenção Batista. O estatuto indica que qualquer alienação depende da aprovação de dois terços dos votos dos representantes das igrejas. A votação, em 5 de janeiro de 2012, não alcançou tal resultado.
Desse modo, o Tribunal de Justiça suspendeu os efeitos da venda.
Por dizer que a venda era irregular, desde janeiro de 2012, fui ameaçado de processo por lideranças da Convenção envolvidas no processo.
Agora, mais uma vez, o judiciário ratifica que a posição que foi defendida por mim desde o início era a mais justa e legal. Tínhamos razão.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions