#RevoltadoBusao: "Fomos caçados como animais, acuados nas ruas", relata professora da UFRN

16 de maio de 2013

A professora da UFRN, Sandra Erickson, divulgou no Facebook uma carta enviada ao jornal Tribuna do Norte:

Caros Srs., 
não foi assim o que aconteceu o aconteceu ontem nas ruas... 
Minimizar a violência extrema e as violações de direitos e garantias constitucionais profundas que ora vige nessa cidade é um grande desserviço e que tem a consequências trágicas de disfarçar o que houve... 
Fomos caçados como animais, acuados nas ruas sem termos para onde ir, sem mais recursos a não ser sofrer a violência determinada, sistemática e feroz que nos vinha de policias armados até os dentes em carros, vãs, motos, brigadas organizadas estilo romano e mesmo cavalos cavalgando sobre nós...Todos fecharam as portas...
Não havia ônibus ou taxis sequer para se poder sair das ruas...
As ruas, digo com horror, foram de propósito isoladas para que ficássemos lá, como ficamos, sendo pegos, como bichos, levando balas de borracha que FEREM SIM nossos corpos, bombas de gás, que FEREM SIM nossos olhos, ameaçados de cassetete e com maquinas de choque... 
Uma coisa nunca vista e sem mídia para nos documentar... 
Ficamos a mercê da violência nua e crua, realizada a céu aberto na cidade... 
Muitos foram presos, não foram apenas "três", muitos foram feridos... 
E que a mídia apenas reporta essa esdrúxula nota é uma desgraça... 
Deveria ser considerado antiético desinformar desse jeito as pessoas da cidade. Ao se recusar expor e documentar os fatos reais, a mídia, é muito óbvio, apoia a violência. Apoia um estado que serve aos interesses privados inclusive a ponto de violar direitos e garantias constitucionais. Isso é muito sério. 
Obrigada, paz, luz & lucidez.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions