#RevoltadoBusao: Sobre meu depoimento à Polícia Civil

12 de junho de 2013

Estive hoje, no fim da manhã, na Delegacia de Narcóticos para prestar depoimento no âmbito da investigação da #RevoltadoBusao.  O delegado José Ulisses Nascimento de Souza explicou que dos três delegados especiais designados pelo governo ainda no ano passado para investigar o caso, apenas ele se mantém ativo.  Na sua mão, quatro volumes do inquérito.
Antes de começar o depoimento formalmente, meu advogado perguntou se eu estava dando meu depoimento na condição de investigado ou de testemunha.  Ficou sem uma resposta clara.
Chamou-me atenção, também, que a TV Ponta Negra tenha ligado para a delegacia antes do início do meu depoimento - eu já estando na sala para ser ouvido - e, em resposta, tenha ouvido que o depoimento teria sido adiado porque o delegado estava viajando.
Fui perguntado se estive nos protestos do dia 18.  Confirmei que estive lá e transmiti via twitcam tanto das proximidades do Natal Shopping quanto nas imediações do Midway Mall - assim como confirmei que não estava mais transmitindo no momento em que o ônibus foi incendiado.
As demais perguntas feitas não foram respondidas a partir do meu direito constitucional de permanecer em silêncio, exceto quando confirmei ser autor deste post, muito replicado no país.  A lista de investigados, que inclui o meu nome, continua a mesma.
Acerca do post, o delegado questionou minhas fontes dos documentos e do conteúdo.  Claro: deixei claro que o artigo 5o da Constituição Federal me proíbe de revelar minhas fontes.  Triste é a Polícia querer saber.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions