Uma bomba atômica que pode demolir a Globo

9 de julho de 2013

Desde a semana passada a blogosfera anda agitada devido à revelação de que a Globo se utilizou de uma empresa de fachada nas Ilhas Virgens Britânicas, paraíso fiscal, para adquirir os direitos de transmissão da Copa de 2002.  Por isso, foi autuada e multada pela Receita Federal.
Em 2006, o valor devido pela emissora era de R$ 600 milhões.  A Globo diz que pagou. A Receita não confirma. E o processo sumiu.
A servidora Cristina Maris Meinick Ribeiro foi condenada por dar um fim ao processo da emissora carioca.  E foi expulsa do serviço público.  Ela não informou a mando de quem agiu mas é evidente que não teria sozinha a ideia de extraviar o processo da Globo.
O MPF esclareceu, hoje, que as investigações começaram a partir de um processo de cooperação internacional sobre empresas que não tinham ligação direta com a sonegação.
Tal relato faz lembrar das notícias que davam conta de que as investigações suíças sobre corrupção e propina contra Ricardo Teixeira e João Havelange citam uma televisão brasileira envolvida no crime.
Seria a Globo?  Seria essa a investigação que originalmente apontou os indícios de fraude?
O MPF esclareceu que o procedimento fiscal extraviado foi reconstituído e seguiu seu curso regular.  E lamentou o vazamento das informações.
A promessa é que as coisas ainda se tornarão piores para a Globo.
O blog O Cafezinho, de Miguel do Rosário, primeiro a divulgar o assunto, divulgou hoje mais trechos do processo sobre o caso.  Leia abaixo o post completo:


O Cafezinho obteve as primeiras páginas da “bomba atômica”. É apenas um aperitivo do que vem por aí. São cinco novas páginas agregadas às 12 páginas que já divulgamos.
Insistimos com o detentor dos documentos que liberasse logo tudo, mas ele prefere soltar aos poucos. Nos documentos vazados agora, aparecem alguns novos nomes usados pela Globo para realizar a fraude detectada pela Receita Federal nas Ilhas Virgens Britânicas. Um deles, na página 16 do Slideshare abaixo, aparece Globo Overseas Investment.
O relatório completo, ainda a ser divulgado, contém tudo.
Com estes nomes, será possível ao Ministério Público e, sobretudo, ao jornalismo investigativo brasileiro, se é que ele existe, ir atrás de mais informações.
Temos feito a nossa parte, sem equipe, trabalhando no conteúdo, nas redes sociais, na diagramação, resolvendo problemas de provedor. Nessas horas a gente vê a degradação moral provocada pelo monopólio. Todos têm medo da Globo, visto que ela, por deter quase um monopólio (e figurar na cabeça de um oligopólio), responde pela maior parte dos empregos bem pagos na área de jornalismo, e pode prejudicar a carreira de um político. A Globo tornou-se uma espécie de Cosa Nostra midiática.
O medo, todavia, tem alguma razão de ser. Esses documentos, vazados agora, já motivaram alguns assassinatos. Não assassinatos de reputação. Assassinatos de verdade. O auditor que detêm a íntegra deles, por isso mesmo, permanece em lugar secreto, e espalhou cópias do relatório em vários lugares, para, se no caso de sofrer um atentado, o mesmo não se perca.
PS: Aproveito para deixar aqui um convite a todos para participar de um ato, em frente ao Ministério Público, para cobrar uma investigação sobre o caso:
DIA 10/07 TODOS NA PORTA DO MPF
Fato é que o MPF tem a obrigação de esclarecer a sociedade brasileira. É por este motivo que iremos EM GRANDE NÚMERO, no dia 10/07, às 11:00h, na Av. Nilo Peçanha, 31, Centro – RJ, que é a sede do MPF na cidade do Rio de Janeiro.
Será igual como fizemos no OCUPE a Rede Globo do dia 03/07 que transcorreu dentro da normalidade democrática.
Especializado em “vazar” documentos para a velha mídia, o MPF/PGR, ouvirá o nosso brado retumbante: EXIGIMOS TRANSPARÊNCIA. CPI da GLOBO JÁ !
Convide seus amig@s, o link para confirmação é https://www.facebook.com/events/474173136005650



0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions