Petrobras anuncia venda de ações da Companhia Energética Potiguar

16 de agosto de 2013

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/08/1327858-em-programa-de-desinvestimentos-petrobras-anuncia-venda-de-us-21-bi-em-ativos.shtml

Em meio ao seu programa de desinvestimentos, a Petrobras anunciou venda de ativos num total de US$ 2,1 bilhões, aprovada pelo conselho de administração em reunião nesta sexta-feira (16). Foram quatro operações.

A companhia informou que as operações representam um "passo importante" dentro do programa de desinvestimentos, previsto no plano de negócios 2013-2017.

A primeira foi a venda de 100% das ações da petroquímica Innova, controlada pela Petrobras, para a Videolar e seu acionista majoritário por R$ 870 milhões (US$ 372 milhões). Os compradores vão assumir dívida de R$ 23 milhões.

O negócio será submetido à Assembleia Geral Extraordinária, ainda sem data definida e precisará ser aprovada pelo Cade (Conselho de Defesa Econômica). A empresa petroquímica fica localizada no polo petroquímico de Triunfo, no Rio Grande do Sul.

A companhia também vendeu participação de 35% no bloco BC-10, conhecido como Parque das Conchas, para o grupo Sinochem por US$ 1,54 bilhão.

O bloco fica na bacia de Campos, a cerca de 100 km do litoral sul do Espírito Santo. São sócios a Shell, operadora com 50% de participação, e a ONGC, com 15%.

De acordo com a Petrobras, os parceiros possuem direito de preferência e poderão exercê-lo no prazo de até 30 dias após a notificação. A operação também precisa ser aprovada pelo Cade, assim como pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) e da NDRC (National Development and Reform Commission), da China.

O terceiro negócio anunciado foi a assinatura de contratos de "farm-out" --venda total ou parcial dos direitos de concessão-- no valor de US$ 185 milhões. São referentes à totalidade da participação da Petrobras em três blocos localizados no Golfo do México, nos Estados Unidos (MC 613, GB 244 e EW 910).

Nesse caso, a transação está sujeita ao exercício do direito de preferência de terceiros e à aprovação pelo Boem (Bureau of Ocean Energy Management), órgão regulador nos Estados Unidos.

Por último, a empresa informou que assinou contrato de compra e venda de 20% do capital votante da CEP (Companhia Energética Potiguar), com seu acionista controlador, a Global Participações em Energia S.A.

O negócio somou R$ 38 milhões (aproximadamente US$ 16 milhões) e pode ser ajustado, de acordo com condições previstas no contrato.

A transação será ainda comunicada à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e também precisa de aprovação do Cade.

Segundo a Petrobras, a CEP é responsável pela implantação, desenvolvimento e exploração das usinas termoelétricas Potiguar e Potiguar III, localizadas em Macaíba, Rio Grande do Norte.

As duas usinas, movidas a óleo diesel, têm potência total instalada de 119,5 MW e estão em operação desde 2009.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions