#RevoltadoBusao: MP pede absolvição de Felipe Serrano

10 de setembro de 2013

O dia 18 de setembro de 2012 foi marcado em Natal por um grande protesto da Revolta do Busão, que se levantava contra, naquela ocasião, a suspensão de gratuidades por parte das empresas de ônibus após a vitória da redução das passagens.

Naquela noite, dois ônibus foram incendiados. Uma comissão especial de delegados foi instalada e o inquérito investigou diversos manifestantes - entre os quais eu mesmo.  
Naquela noite, também, o professor Felipe Serrano foi preso e violentamente espancado por homens da PM. Com fratura na mão, permaneceu algemado várias horas, mesmo a prática sendo irregular.
Foi libertado por habeas corpus no fim da tarde do dia seguinte.
Tornou-se o único denunciado à justiça pelo incêndio aos ônibus. E foi a julgamento.
Após duas audiências na justiça e diversos depoimentos - inclusive do motorista que o havia reconhecido na delegacia negando que jamais o tivesse visto antes e atribuindo o reconhecimento à pressão da polícia -, o Ministério Público pediu sua absolvição do processo a que responde.
Vitória da justiça e da democracia.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions