Um pai de volta ao aconchego

17 de dezembro de 2013

O afeto não é uma coisa que seja fácil de ser descrita em palavras.
Às vezes o impacto de algumas coisas - sons, músicas, cheiros, palavras - são intraduzíveis.
Dia desses comprei um CD duplo em homenagem a Dominguinhos.  Em um dos CDs, diversos artistas cantam canções do sanfoneiro falecido este ano.  No outro, canções interpretadas pelo pernambucano descoberto por Luiz Gonzaga.
A décima sexta e última faixa do primeiro CD é "De volta pro aconchego", na interpretação inesquecível de Elba Ramalho e parte da trilha sonora de "Roque Santeiro", novela de Dias Gomes.
O afeto não é uma coisa que seja fácil de ser descrita em palavras.
Cada vez que ouço a canção a emoção aflora de meu peito.
Lembro do dia em que meu pai, morador de muitas partes do Brasil, voltou a Natal e passamos um dia inteiro em minha casa - conversando, comendo, bebendo.
Uma hora, ele foi ao banheiro cantarolando essa música.
Aí deu saudade.
Inda mais na vida de quem passa mais tempo distante que próximo de sua filha...

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions