Cinco PMs acusados de participar de chacina em Campinas são presos

29 de janeiro de 2014

No Estadão

A Polícia Civil, com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar, prendeu nesta quarta-feira, 29, à tarde, cinco policiais militares acusados de serem os autores dos assassinatos em série ocorridos em uma mesma região da periferia de Campinas, nos dias 12 e 13.

Os policiais teriam reagido após o assassinato de um PM de folga na mesma região, durante uma tentativa de assalto, horas antes da chacina. Veja vídeo que mostra momento em que policial é morto:

Testemunha que viu os policiais executando uma das vítimas ajudou a força-tarefa da Polícia Civil a chegar a um dos presos. Ele acabou levando a polícia aos demais acusados. As prisões são temporárias e os PMs estão sendo apresentados na Delegacia Seccional de Campinas.

Caso

Os assassinatos ocorreram horas depois de um policial militar de folga ser morto durante uma tentativa de roubo, em um posto de combustível na mesma região. Arides Luis dos Santos, de 44 anos, estava com a mulher abastecendo o carro quando foi abordado pelos criminosos. Ele tentou desarmar um dos bandidos e levou um tiro na cabeça.

Horas depois, por volta das 21h30, aconteceu a primeira morte, no Residencial Sirius. Os demais crimes ocorreram em um intervalo de quatro horas, todas em bairros da região do Ouro Verde, onde o policial foi morto.

No bairro Vida Nova foram cinco mortos em uma rua, a maioria com tiros na cabeça. Um familiar de uma das vítimas afirmou à Polícia Militar que homens encapuzados em dois carros foram os autores dos disparos.

No bairro Jardim Shangai, outros quatro assassinatos foram registrados nessa noite violenta em Campinas. As outras três mortes aconteceram nos bairro Vista Alegre, Jardim Florence e Parque Universitário.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions