PSDB apela à baixaria para atacar Mercadante

22 de janeiro de 2014

Por Ricardo Kotscho

Em nota publicada no site oficial do partido, na terça-feira, e escondida do noticiário da grande imprensa, o Instituto Teotônio Vilela, órgão de estudos políticos e econômicos do PSDB, atacou de forma grosseira o ministro da Educação Aloizio Mercadante, que deverá assumir a chefia da Casa Civil do governo de Dilma Rousseff no próximo mês.

No final do texto escrito por um anônimo, que é assinado apenas pelo instituto, sob o título "Professor Mercadante" _ Análise do ITV, depois de desqualificar as ações de Mercadante na Educação, o PSDB afirma: "Pelo que se percebe, currículo é o que não falta para o novo ocupante do cargo que já abrigou gente como José Dirceu, Erenice Guerra e a própria Dilma. Um celeiro de talentos como estes merece ter Aloizio Mercadante".

Dias atrás, quando o Facebook oficial do PT atacou no mesmo tom o presidenciável Eduardo Campos, do PSB, e sua aliada, a ex-ministra Marina Silva, a mesma imprensa ficou indignada e dedicou um bom espaço para criticar os termos utilizados numa nota apócrifa, mas desta vez apenas o site "Brasil 247" noticiou a agressão gratuita dos tucanos ao partido da presidente Dilma Rousseff e seu ministro. A direção do PT repudiou a nota contra Campos e tomou providências para que na campanha fatos como este não se repitam.

Na nota do ITV, o PSDB lembra episódios de campanhas passadas envolvendo o ministro Mercadante, para concluir: "Trata-se de expertise preciosa dentro do modo petista de fazer política". Sobrou até para a presidente Dilma: "A presidente Dilma Rousseff deu início ontem à única reforma que é capaz de fazer: a dança das cadeiras ministeriais para turbinar seus planos de reeleição".

A resposta do PT veio em outra nota assinada pelo líder do partido na Câmara, José Guimarães, que foi direto ao ponto: "Tucanos, na falta de projeto para o país e desorientados diante dos sucessivos êxitos dos governos do PT desde 2003, apelam para palavreado tosco e destituído de fundamentação".

Cabe agora ao presidente do PSDB, senador Aécio Neves, virtual candidato do partido nas eleições deste ano, vir a público para se manifestar sobre a nota do ITV e dizer se concorda ou não com os termos empregados por seus correligionários. Por coincidência, ou não, o ataque tucano surge poucos dias depois de um integrante da tropa de choque do partido, Xico Graziano, diretor do Instituto Fernando Henrique Cardoso e ex-chefe de gabinete do ex-presidente, ser indicado por Aécio para comandar a área de internet na campanha presidencial. Quem dirige o ITV atualmente é o deputado federal Sergio Guerra, ex-presidente do PSDB.

Com a palavra, Aécio Neves e os leitores do Balaio.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions