Campanha do PSB utiliza crianças de maneira irregular no Rio Grande do Norte

24 de setembro de 2014

O professor Jô Fagner, do departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, postou no início desta tarde uma sequência de fotos, registradas na parada de ônibus da linha circular do Campus. Nelas, uma menina, de poucos anos de idade, sob o sol das 13h, entrega propaganda eleitoral de Marina Silva, candidata a presidente pelo PSB.








O detalhe é que o ponto de ônibus fica na calçada de um templo da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, denominação do pastor Silas Malafaia.
Disse Fagner no Facebook:

Acabo de sair da parada do circular da UFRN, em Natal, e encontro essa cena: uma menina, lá pelos seus seis anos de idade (ou menos) panfletando em campanha presidencial. Enquanto isso, uma senhora vigia seu serviço, ao lado de outros “companheiros” que seguravam bandeiras e distribuíam material de campanha.
Esse é o modelo que a presidenciável defende? Trabalho infantil em pleno calor das 13h? E onde se aplica a proposta da candidata de escola em tempo integral? É assim que ela defende?

Fiz as fotografias com meu celular, porque não suporto ver esse tipo de postura. E quem faz a campanha e compactua com tal gesto, levanta a bandeira do trabalho infantil escravo. E diferente das especulações que se faz nas mídias online, as imagens que anexam essa postagem são um fato.

Cadê o juiz do trabalho? Onde está o conselho tutelar? A candidata já derrubou o Estatuto da Criança e do Adolescente? Compartilhem, até que alguém responda essas perguntas.

O registro foi feito um dia depois da polêmica gerada por um outro registro fotográfico: nas proximidades da Ponte de Todos, dois palhaços, um deles uma criança, entregavam folhetos de Vilma de Faria, também candidata do PSB, mas ao Senado Federal.


É ilegal o uso de crianças para entrega de folhetos eleitorais nas ruas das cidades: evidentemente, constitui-se em uma forma de exploração de trabalho infantil.
Ao visualizar as fotos desta tarde, o vice-presidente do Colegiado de Conselheiros Municipais de Direitos de Natal, Naldo Dantas, disse ter apresentado imediatamente a denúncia ao Colegiado. "O Colegiado repudia imediatamente todo e qualquer ato de Exploração do Trabalho Infantil de Crianças e Adolescentes em qualquer que seja a condição”, afirmou.

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions