Clipe “Eduardo, o Jorge” foi produzido por tucano para roubar votos de Marina

30 de setembro de 2014

Por Igor Felippe
No Escrevinhador



Está fazendo sucesso na internet o clipe chamado “Eduardo, o Jorge”, com um reggaezinho baseado em “Don’t Worry, Be Happy”, de Bobby McFerrin (veja aqui a original). Até agora, já foi visto por mais de 345 mil usuários do youtube e está bombando nas redes sociais.

O clipe começa com um discurso do candidato do PV, Eduardo Jorge, em defesa da legalização da maconha no debate da Band: “A medida que tem mais influência na diminuição da criminalidade é a legalização com regulação das drogas psicoativas ilícitas, porque é daí que sai o financiamento dos exércitos criminosos, para dominar penitenciárias, para corromper polícia e para fazer o sofrimento dos brasileiros”.

Logo depois, começa a música com a imagem ao fundo de um fósforo acendendo um cigarro de maconha. Uma voz feminina canta: “Eu já to cansado dessa onda quadrada, a Dilma ninguém não traga mesmo estando bolada, Eduardo… o Jorge”.

A partir daí, a letra da canção mostra imagens oficiais da campanha de Eduardo Jorge, com o logo do partido e o número. Assim, constrói a narrativa de uma propaganda oficial, mas com um tom diferente dos filmes do PV no horário político. No entanto, o clipe não está disponível na página da campanha.

Seria um vídeo da campanha para o público da internet?

O Blog Escrevinhador entrou em contato com a assessoria do candidato Eduardo Jorge, que declarou que, de fato, não se trata de um material oficial da campanha, que feito de forma espontânea. O produtor do vídeo, segundo a assessoria, não presta serviços para o partido.

No facebook, o perfil de Eduardo Jorge divulgou o vídeo da seguinte forma: “Nossa campanha não é financiada por empresas, apenas pessoas físicas. Nessa caminhada ganhamos até jingle e clip de doação. Acredito que muitos de vocês já assistiram, mas como ainda não tinha sido divulgado no facebook fica aqui nosso agradecimento”.

[O vídeo foi excluído do Youtube por "violação de direitos autorais" da gravadora. Veja aqui]

Quem seria o apoiador da campanha de Eduardo Jorge que produziu o vídeo, que tem uma edição profissional de imagem e de som?

O clipe está pendurado no canal do youtube de Pedro Guadalupe. A descrição do vídeo informa que a produção é da empresa Satis Marketing Digital e a direção é do próprio dono do canal.

O mais interessante é que Guadalupe, especialista em redes sociais, mora em Minas Gerais e presta serviços para o PSDB. Embora não seja formalmente vinculado à campanha, é próximo do candidato à presidência do partido, Aécio Neves.

Meses atrás, Guadalupe tentou cooptar para a campanha tucana Jeferson Monteiro, dono do perfil Dilma Bolada nas redes sociais. Monteiro deu trela para Guadalupe e depois divulgou na imprensa a oferta que recebera.

Por que o assessor de redes sociais do PSDB produziu e divulgou um vídeo para Eduardo Jorge?

O desespero bateu nos tucanos. A possibilidade do PSDB ficar fora do 2º turno da campanha presidencial pela primeira vez nos últimos 20 anos acendeu o sinal vermelho.

Assim, a tática da campanha tucana tem dois sentidos: conquistar votos para Aécio Neves, mas também tirar votos de Marina Silva, criando condições para passagem para o 2º turno.

Por isso, o clipe produzido por Guadalupe usa Eduardo Jorge como um instrumento em disputa nas redes sociais para tirar votos de uma parcela da juventude que tende a votar em Marina Silva.

Essa juventude dificilmente votaria em Aécio Neves, mas pode migrar para um candidato com um discurso próximo de Marina Silva, que pauta a defesa do meio ambiente e da legalização das drogas, critica a “polarização PT e PSDB” e não se coloca como direita ou esquerda.

Com isso, o especialista em redes sociais ligado ao PSDB, que sabe os limites do candidato tucano, escolheu Eduardo Jorge como o candidato mais viável para tirar votos de Marina Silva a partir de um trabalho nas redes sociais.

Então, é importante ficar esperto com os interesses que estão por trás das peças que circulam nas redes sociais, que podem parecer uma manifestação inocente política, mas esconde objetivos que não são desvelam à primeira vista.

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions