A [má] relação de médicos e tucanos com a liberdade de expressão

16 de outubro de 2014

Vivemos numa democracia, certo? Menos para os tucanos.

Sabe-se que a grande maioria da classe médica, em defesa de seus próprios interesses, está ativa na campanha de Aécio Neves com o único objetivo de derrotar o PT.
Em Natal, nesta manhã, me chegaram relatos de médicos na Liga Contra o Câncer fazendo terrorismo junto aos pacientes: ameaçam que os programas e atendimento vão acabar se Dilma for reeleita.
Em Fortaleza, ontem, alunos e servidores da área de saúde e da faculdade de medicina da Universidade Federal do Ceará fizeram uma foto em defesa do voto em Dilma. 
Minoria.
E os tucanos, que não conhecem a democracia e a liberdade de expressão, como já sabem os mineiros e os jornalistas de Minas Gerais que viveram o silenciamento no governo de Aécio, preferem calar as minorias. Por que, por exemplo, aceitariam o apoio de gente como o Pastor Everaldo, Marco Feliciano, Silas Malafaia, Jair Bolsonaro ou Levy Fidelix?
Por sua vez, o professor do curso de medicina da UFC, George Magalhães, ameaçou os estudantes que posaram na foto pró-Dilma. 
Veja abaixo:

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions