Médicos agem fora da lei quando usam as consultas para fazer campanha

13 de outubro de 2014

Cada um tem o direito de votar em quem quiser, assim como de pedir voto e fazer campanha. Inclusive os médicos.
O que não é permitido a eles é utilizar espaços públicos para isso. 
Um paciente hoje esteve em um consultório em Natal - mais uma história a esse respeito -, e teve de ser doutrinado acerca do voto em Aécio Neves e teve de ouvir o médico falar mal de seus colegas cubanos.
Acontece que foi feito um registro fotográfico da pilha de adesivos de Aécio que o médico oferece a seus pacientes.

Em Mossoró, um registro semelhante. O homem ergue uma receita com o timbre da prefeitura em que consta escrito nome e número do candidato tucano:
Dois crimes eleitorais flagrados cometidos pela classe médica potiguar, dentre tantos já relatados.
Repito: os médicos têm o direito de pedir o voto para quem quer que queiram, só não podem usar seus consultórios. Como eu não posso usar minha sala de aula.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions