Operação Lava Jato: Não ficará pedra sobre pedra

15 de novembro de 2014

Que a Operação Lava Jato limpe o país dos esquemas corruptos das empreiteiras - que operavam na Petrobras há 15 anos, pelo menos, segundo o MP. O ano inicial, portanto, é 1999 ou antes disso. Tempos de tucanos. Em 1999, aliás, a PF investigava superfaturamentos na construção de plataformas. 
Corrupção não tem bandeira partidária. Mas tenho dito e reafirmo: um esquema dessa magnitude, com empresas que estão entre os principais financiadores de campanha da situação e da oposição, não abarca somente partidos governistas. Ao afirmar sua existência há pelo menos quinze anos, o MP armou a bomba no colo do PSDB - que, aliás, já havia sido acusado no âmbito da Lava Jato de receber 100 milhões através de seu então presidente em 2009 para sepultar uma CPI. O nome do senador Alvaro Dias também fora citado.
Como bem disse a presidenta Dilma Rousseff, não ficará pedra sobre pedra.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions