Funcionário do IBGE no Ceará pagou conta de motel em Macaíba (RN) com cartão corporativo da instituição

15 de dezembro de 2014

O ex-porta-voz do governo Collor, Claudio Humberto, publica denúncia em sua coluna de hoje.  O funcionário do IBGE José Ademar Araújo pagou uma conta de R$ 83,51 no motel Oasis em Macaíba (RN) com cartão corporativo da instituição.
O chefe do IBGE no RN, Aldemir Freire, destaca que o servidor não é lotado no escritório potiguar do órgão - Ademar trabalha para o IBGE no Ceará.
Para além do deslize ético, outras possibilidades podem explicar o fato.  Um empresário contou ao blog que muitas vezes seus empregados são orientados a se hospedarem em motéis durante viagens de trabalho uma vez que muitas cidades do interior possuem condições precárias de hospedagem - hotéis ou pousadas sem conforto, algumas sequer oferecem ventiladores.
Não parece, no entanto, ser o caso.  "Não deve ser hospedagem, pois o servidor recebe diárias para isso", disse uma outra fonte.  E complementou: "pode acontecer de uma empresa fornecer o comprovantes fiscais, como notas, em nome de outras empresas, normalmente de mesmo proprietário".  Nesse caso, o servidor pode não ter percebido a mudança.
Claro que, em primeiro lugar e formalmente, há um problema ético comprovado: o uso de cartão corporativo para pagar uma conta de R$ 83,51 em um motel de Macaíba.


 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions