Conexão Cerveja: a fragilidade frustrante da denúncia da IstoÉ

15 de agosto de 2015

A IstoÉ desta semana acusa a Conexão Cerveja. Em sua capa, informa que documentos comprovariam como Walter Faria, dono da Cervejaria Petrópolis, que faz a cerveja Itaipava, teria recebido dinheiro do esquema desvendado pela Operação Lava Jato e, daí, abastecido as campanhas eleitorais do PT.

Li a matéria inteira esperando uma informação que comprovasse o que a manchete vendia.

Frustrante.
O que se tem: suspeita-se que uma conta na Suíça usada pelo PMDB (não dito na matéria, no entanto, mas sabe-se que Cerveró é Baiano operavam para o partido) fosse do dono da Itaipava, que nega, no entanto, ser dono da conta.
O volume circulado nessa conta, no entanto, não equivale às doações eleitorais feitas por ele ao PT e seus candidatos. E não há uma evidência de que o dinheiro que entrou na conta, cuja propriedade Faria nega, foi para a campanha.

O pior é que a IstoÉ vincula a empresa Zuquete Empr. e Part. LTDA, cuja participação acionária Faria declara em seu imposto de renda, à Zucchetti International LTD, para tentar provar sua denúncia. Diz textualmente: "A declaração do Imposto de Renda de Walter Faria mostra que ele próprio do [sic] dono da Zucchetti International LTD", enquanto aponta a declaração com o nome "Zuquete Empr. e Part. LTDA". A denúncia inteira se sustenta nessa informação visivelmente forçada.

Leia a matéria aqui.

0 comentários:

 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions