O Brasil real nos governos do PT

14 de outubro de 2014


O texto abaixo foi escrito pelo amigo Artur Rodrigues. 

Muito interessante análise.


O Brasil Real, O do PIG e as mentiras que eles nos contam.

O Índice de Gini mede o grau em que a distribuição de renda ou consumo de despesas entre os indivíduos ou agregados familiares dentro de uma economia desvia de uma distribuição perfeitamente igual. Quanto mais próximo de 0 a renda é melhor distribuída.

Brasil: FHC 2002=59,4 em 95 quando assumiu tinha 60.2, diminuiu 0,8%.
Brasil: Dilma 2012= 52,7, Em 2009 ainda no governo Lula o valor era 54,7% mudança de 2% em apenas 4 anos...
http://data.worldbank.org/indicator/SI.POV.GINI

RNB per capita (anteriormente PIB per capita) é o rendimento nacional bruto, convertido em dólares norte-americanos, usando o método Atlas do Banco Mundial, dividido pela população na metade do ano.

Brasil: 2002- Ultimo governo FHC 3,050 Doláres
Brasil 2013:Governo Dilma 11,690 Dólares

http://data.worldbank.org/indicator/NY.GNP.PCAP.CD?page=2

A taxa de mortalidade é a probabilidade de cada 1.000 que um bebê recém-nascido morrer antes de atingir cinco anos de idade, se sujeita a taxas de mortalidade específicas por idade do ano especificado.
2002: Último ano FHC a cada 1000 crianças, 26 morrem.
2013: Penúltimo governo Dilma a cada 1000 crianças, 14 morrem. Dados do Banco Mundial!

http://data.worldbank.org/indicator/SH.DYN.MORT





Fonte: IPEA/DATA

Dados do Banco Mundial sobre o desemprego no Brasil e no mundo em 2013: Brasil 6,9%,Argentina 7,2%, Itália 10,7% ,Portugal 15, 6%, Colômbia 10,4, Dinarmaca 7,5 %,Grécia 24,2 ,Canadá 7,2%, África do Sul 25%,, Suécia 8% , Espanha 25,2%, EUA 8,1%, Reino Unido 7,9%, França 9,9%, Venezuela 7,8%, Polônia 10,1%.

E em 2002? No último FHC? Como era? 9,1%

http://data.worldbank.org/indicator/SL.UEM.TOTL.ZS/countries/1W?display=default

Segundo dados do banco Mundial, no último ano do governo FHC(2002) tínhamos um índice de incidência da pobreza de 24,9% e em 2012 temos um índice de 9%. Repito, dados do banco mundial...

http://data.worldbank.org/indicator/SI.POV.NAHC/countries/BR?page=2&order=wbapi_data_value_2013+wbapi_data_value+wbapi_data_value-last&sort=asc&display=default































Aécio em Minas Gerais



http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1531207-choque-de-gestao-de-aecio-em-minas-tem-efeito-declinante.shtml




Aécio e os professores em Minas Gerais



http://www.viomundo.com.br/denuncias/professores-de-minas-publicam-contracheques-para-provar-que-estado-e-psdb.html

Taxa de alfabetização= Total é o percentual da população com mais de 15 anos e mais que pode, com compreensão, ler e escrever um pequeno, simples declaração sobre sua vida cotidiana. Geralmente, "alfabetização" também engloba 'matemática', a capacidade de fazer cálculos aritméticos simples. Este indicador é calculado dividindo-se o número de alfabetizados com 15 anos ou mais pela população faixa etária correspondente e multiplicando o resultado por 100.

Brasil em 2000: 86%

Brasil em 2012 : 91%

http://data.worldbank.org/indicator/SE.ADT.LITR.ZS?display=default





















http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/05/mesmo-com-pib-fraco-bc-acelera-ritmo-de-alta-e-fixa-juro-em-8-ao-ano.html Atualmente a taxa selic 2014 é de 11%

Spread de taxa de juros é a taxa de juros cobrada pelos bancos nos empréstimos a clientes do setor privado, menos a taxa de juros paga pelos bancos comerciais ou similares para a demanda, tempo ou depósitos de poupança. Os termos e as condições associadas a essas taxas variam consoante o país, no entanto, o que limita a sua comparabilidade entre países.

Brasil : 2002: 43,7%

Brasil 2013: 28.7%




O Plano Real

Plano Real, criado por CIRO GOMES e implementado por FHC fez duas coisas : estancou a inflação, de fato, e desencadeou quase uma década de estagnação econômica.

Como assim? A base do plano era quebrar a espiral inflacionária, acabando com o mecanismo da inflação futura e os reajustes descontrolados de preços.

Como acabar? Quebrando o mecanismo que fazia essa espiral rodar, o indexador. Com isso a inflação perdia seu motor. Perfeito né?

Bem, prá fazer isso FHC brecou os aumentos salariais (congelou) por um ano e AUTORIZOU os empresários a reajustarem os preços em até 30%.

Com isso deu um suporte ao empresariado para garantir o lucro na transição e deu na moleira dos trabalhadores, reduzindo o custo dos salários nas folhas das empresas.

Sem reajuste não há motor da inflação. E ela caiu...É CLARO.

Além disso FHC valorizou o dólar e diminuiu as tarifas de importação. Sem ter como competir, a empresa nacional retraiu sua produção e logicamente diminuiu os investimentos, demitiu e manteve sua margem de lucro, mesmo com os preços baixos. LEGAL NÉ?

Sem o crescimento da massa salarial o consumo caiu e inflação é reajuste de preços. Como reajustar preço sem consumo/ O Real, quebrou a cadeia produtiva e o consumo caiu. MILAGRE DA INFLAÇÃO BAIXA.

Mas teve mais : elevou as taxas de juros, atraindo capital externo e elevando a dívida pública externa e interna, buscando recursos da perda de dinamicidade da indústria na tomada de empréstimos. MARAVILHA

Sem recursos para rolar a dívida, os agricultores quebraram e aumentou a exportação de alimentos, beneficiando as grandes empresas importadores e lascando os pequenos agricultores.

Depois fez a limpeza que o FMI recomendou. Enxugou o patrimônio público, "saneando" as estatais e depois vendendo-as a preços baixos a ainda aceitando "títulos podres". E A INFLAÇÃO LÁ EMBAIXO.

O Plano Real, COMO INSTRUMENTO DE CONTENÇÃO DE UMA ESPIRAL INFLACIONÁRIA DE CURTO PRAZO (UM ANO), foi correto, mas foi o anteparo para a aplicação do programa do FMI e em pouco mais de dois anos, o desemprego já batia os 20%.

















 
De olho no discurso © 2012 | Designed by Bubble Shooter , in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions